matilha

Sara Lana | com colaboração de Félix Blume

residência no JA.CA

2017 | Jardim Canadá | Nova Lima

 
 

_en

A soundscape listening of Jardim Canadá | MG | BR from the sonorous perspective of the neighborhood's mutt dogs.

Radio transmitter collars were created and were capable of transmit through FM | UHF, the sound environment of the dogs that carried them.

From a mobile station FM radio receiver, it was possible to tune to each of the dogs and listen to them in real time, passing from one dog to another, combining their sounds and audibly drawing the choreography of the packs of the region.

_es

Una escucha espacializada del Jardín Canadá desde la perspectiva sonora de los perros de la calle del barrio.

Se crearon collares radio-transmisoras capaces de transmitir, vía FM | UHF, el entorno de los cachorros que las portaban.

A partir de una estación móvil receptora_FM fue posible sintonizarse a cada uno de los perros y escucharlos en tiempo real, pasando de un perro a otro, combinando sus sonidos y dibujando auditivamente la coreografía de las manadas de la región.

_pt

Uma escuta espacializada do Jardim Canadá a partir da perspectiva sonora dos cães vira-lata do bairro.

Foram criadas coleiras radio-transmissoras capazes de transmitir, via FM|UHF, o entorno sonoro dos cachorros que as portavam.

A partir de uma estação móvel receptora_FM foi possível sintonizar-se a cada um dos cães e escutá-los em tempo real, passando de um cão a outro, combinando seus sons e desenhando, auditivamente, a coreografia das matilhas da região.


CRÍTICA 'O CÃO E A CIDADE' _ TEXTO DE DANIEL TOLEDO SOBRE A MATILHA


ESTAÇÕES TRANSMISSORAS

fotos Félix Blume

ESTAÇÃO RECEPTORA

 
V1.0   

V1.0   

V2.0

V2.0

 

 


EXPOSIÇÃO

 

Para a exposição realizada no Edifício Almeida, foram reproduzidas 5 estações de radio que transmitiam sons gravados por 5 cães.

Os cães podiam ser sintonizados a partir de 5 walkie talkies habilitados apenas como rádio receptores e programados para funcionar apenas nas 5 bandas relativas aos cães. 

Os visitantes podiam sintonizar-se a cada um dos vira-latas do Jardim Canadá ou também acionar vários rádio-receptores simultaneamente, gerando uma cacofonia da matilha.