_english

Since 2007, Sara Lana has developed projects of an interdisciplinary nature related to sound, movement, music and electronic art. Among her recent works are the creation of interactive video-scenarios for concerts by Boreal, Kristoff Silva, Antonio Loureiro, Marcos Braccini and Leonora Weissman, shows presented in different theaters and cultural spaces, such as Inhotim (Center for Contemporary Art), Bescanó Theater (Catalunya), SESC Palladium (Belo Horizonte), Teatro Ipanema (Rio de Janeiro) and SESC Vila Mariana (São Paulo).

She was part of the technical team of Marginália + Lab, Laboratory of Art and Technology and participated in Interactivos'13 and Interactivos'16 that happened in Nuvem - Rural Station of Art and Technology. She worked at the company Geraes Assistive Technologies, where she dedicated herself to the development of technological projects for the physically disabled persons, highlighting the Tix Electronic Panel, a computer keyboard for people with mobility limitations.

In 2015 she was a resident artist of the IX Tsonami Sound Art Festival | Valparaiso | Chile, with the project 'Vias de Escape', when she built listening paraphernalia for mechanical amplification of sound. She also participated in the "Debt System Machine" project, in partnership with the cycle of lectures “Devagar" and with the coordinatrice of the Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fattorelli. The proposal was to build a demonstration machine of the Debt System in Brazil.

In 2016 she developed for the artist Nuno Ramos an automation system for his work ‘Direito à preguiça' | CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil. In the same year she taught Arduino courses at many SESCs in Brazil and was a artist resident in the Red Bull Station, at the Hacker Residence, when she developed the 'Blind Points of SP' project, a system for automatic detection of security cameras and mapping of unguarded points in the center of São Paulo.

Her last project was realized during the artistic residency in JA.CA_Art and Technology Center. The work ‘Matilha’ was the implementation of a multiple channel radio, with sounds recorded and transmitted in real time by mutt dogs.

_português

Sara Lana, desenvolve desde 2007, projetos de natureza interdisciplinar relacionados com som, movimento, música e arte eletrônica. Entre seus trabalhos recentes estão a criação de vídeo-cenários interativos para shows do Boreal, Kristoff Silva, Antonio Loureiro, Marcos Braccini e Alexandre Andrés, espetáculos apresentados em diferentes teatros e espaços culturais, como Inhotim (Centro de Arte Contemporânea), Teatro Bescanó (Catalunya | Espanha), Teatro Bradesco (Belo Horizonte), SESC Palladium (Belo Horizonte), Teatro Ipanema (Rio de Janeiro) e SESC Vila Mariana (São Paulo).

Fez parte da equipe técnica do Marginália+Lab, Laboratório de Arte e Tecnologia e participou dos Interactivos’13 e Interactivos'16 que aconteceram na Nuvem - Estação Rural de Arte e Tecnologia. Trabalhou na empresa Geraes Tecnologias Assistivas, onde se dedicou ao desenvolvimento de projetos tecnológicos para deficientes físicos, se destacando o Painel Eletrônico Tix, um teclado de computador para pessoas com limitações de movimento.

Em 2015 foi artista residente do IX Festival de Arte Sonora Tsonami | Valparaiso | Chile, com o projeto 'Vias de Escape', quando construiu parafernálias de escuta para amplificação mecânica do som. Participou também do projeto "Máquina do Sistema da Dívida", em parceria com o ciclo de palestras "Devagar" e com a coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fattorelli. A proposta foi construir uma máquina demonstrativa do Sistema da Dívida no Brasil.

Em 2016 desenvolveu para o artista Nuno Ramos um sistema de automação para sua obra ‘Direito à Preguiça’ | CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil. No mesmo ano ministrou cursos de Arduino no SESC Palladium - BH e foi residente no Red Bull Basement, pela Residência Hacker, quando desenvolveu o projeto 'Pontos Cegos de SP’, um sistema de detecção automática de câmeras de segurança e mapeamento de pontos não vigiados no centro de São Paulo.

Seu ultimo projeto foi realizado durante a residência artística no JaCa e trata-se da implementação de uma rádio de múltiplos canais, com sons gravados e transmitidos em tempo real por cães vira-lata.